Sucesso de publico e vendas

O livro "Quanto custa meu design" dedicado aos freelas que sempre vivem o dilema de "quanto cobrar pelo meu trabalho" é o livro mais vendido aqui no meu blog (via links para a Livraria Cultura). Hoje por acaso acessei o Webinsider e achei dois trechos interessantes do livro, que resolvi republicar aqui (citando a fonte, claro, e recomendando a compra do livro)

Compre o livro "Quanto custa meu design" na Livraria Cultura por apenas R$ 29,90


Trecho 1: Sobre a Organização do dinheiro
Você precisa saber quanto gostaria de ter como salário. Esse valor deve ser maior do que o que você receberia se estivesse empregado em uma empresa, pois você não terá benefícios empregatícios e ainda assumirá vários riscos, como o de ficar sem trabalho.

Suponha, por exemplo, que você é recém-formado e sabe que seus colegas recém-formados recebem R$1.500 por mês. Pode ser que você estabeleça um salário de R$2.000 ou de R$2.500, por exemplo.

Essa será sua primeira meta de controle. As metas precisam ser quantificáveis e mensuráveis em um tempo determinado, assim você pode, por exemplo, estabelecer a meta de conseguir esse salário em no máximo um ano. Caso você esteja estudando ainda, recomendo dividir esse salário proporcionalmente, assim estabelecendo uma meta alcançável.

Para uma carga horária de quatro horas, por exemplo, considere a metade do salário desejado.

Com esse salário você pagará suas despesas pessoais, como qualquer mortal.

Você Ltda. saberá que precisa pagar a você aquele salário. E Você Ltda. terá outras despesas também, e as receitas dos trabalhos que você fizer.

Num dia determinado, Você Ltda. vai depositar o salário na sua conta (sugiro que você receba no fim do mês, já explico a razão).

Isso mesmo, serão duas contas de banco: uma para Você Ltda. e outra para você. A conta de freela profissional você vai usar para receber e pagar as contas do escritório. Se houver lucro, o dinheiro que sobrar ficará na conta da empresa para compensar eventuais prejuízos dos outros meses, e para garantir o seu salário futuro.

Se houver prejuízo, de cara a despesa que Você Ltda. pode reduzir para equilibrar as contas é o seu salário, por isto ele é uma meta. Em função dele, mais adiante você verá que Você Ltda. terá uma meta de faturamento.

Trecho 2: Organização profissional do tempo como meta

Seu tempo é um loteamento de horas úteis para serem utilizadas no desenvolvimento do trabalho. É comum que os freelancers trabalhem noite adentro, nos fins de semana, em frenesis vertiginoso de trabalhos que se alternam com períodos de grande calmaria e aflição (medo de que não surjam outros trabalhos).

É importante reduzir essas diferenças para sua sobrevivência psicológica. Conheço pessoas que vivem assim nessa alternância há anos e que são visivelmente inseguras e insatisfeitas. Muitos acabam frustrados, fazem concursos públicos ou uma nova faculdade.

Percebi que muitas vezes os momentos de calmaria acontecem porque você fica tão totalmente absorvido pelo trabalho nos momentos de correria, que não consegue prospectar novos trabalhos.

Então a correria passa e você se vê de repente sem nada para fazer. Rapidamente consome o lucro daquele período. E freneticamente busca novos trabalhos. Então os trabalhos novos aparecem, em bando, e você entra na fase vertiginosa…

Para planejar o tempo
1. Se você estivesse trabalhando em uma empresa, teria um horário a cumprir. Com as suas horas trabalhadas, e com as horas dos seus colegas, a empresa geraria recursos para funcionar.

Por que você não tenta fazer o mesmo? Estabeleça como meta trabalhar oito ou nove horas por dia, no máximo. Se você já tem suas noites tomadas pelo trabalho será mais difícil mudar, mas, acredite,: é essencial conseguir.

Procure reeducar-se quanto a isto, e educar seus clientes. Você precisa estar à frente do seu negócio, você é o gerente! Aprenda a dizer não, e a negociar prazos factíveis.

2- Você Ltda. deve estabelecer um horário de funcionamento. Por exemplo, das 9h às 19h, horário comercial, 1 hora fechado para almoço. E no horário estabelecido, você precisa estar lá, senão a empresa fica vazia.

Depois você está liberado para viver sua vida, essa é a meta. Um horário de funcionamento é algo excelente para seus clientes: eles sabem que poderão contar contigo naquele horário, percebem mais organização e solidez.

É algo excelente para seus fornecedores também, eles passam a respeitar seus horários (chega de telefonemas da gráfica no meio da noite!).

Se você ainda é estudante, seu horário de trabalho pode ser equivalente ao que você precisaria cumprir em um estágio, quatro ou seis horas. Nesse caso, sua meta de salário deverá ser proporcional à carga horária.

Os telefones são ótimos aliados para essa organização do horário: se possível tenha uma linha telefônica só para Você Ltda., e uma secretária eletrônica conectada a ela. Após o expediente, você não atende mais aquele telefone. O mesmo vale para o celular, você pode ter um celular pessoal e outro para Você Ltda., que pode ser desligado após o expediente.

Você pode reservar uma hora do dia, ou mesmo em deter- minados dias da semana, para prospectar novos trabalhos. Assim o fluxo tenderá a ser mais constante.”

>>> Compre o livro "Quanto custa meu design" na Livraria Cultura

Share:

0 comentários